Jornal Castelense - Escrevendo uma nova história de Monte Castelo - SC e região
Rede Globo comete um dos maiores fake news da história
Patrocinadores

Rede Globo comete um dos maiores fake news da história


Muito se ouve falar de Fake News, agora na paralização dos caminhoneiros as maiores emissoras de televisão do país, anunciaram o fim da paralização.

A rede Globo de Televisão, a maior do Brasil, em seus programas e no jornalismo, passou a informar que a greve acabou, quando o que se vê nas ruas é bem ao contrário.

Na abertura do programa Mais Você, a apresentadora Ana Maria Braga, iniciou dizendo que a greve dos caminhoneiros acabou ontem (24/05) a meia noite, mas que os caminhoneiros ainda continuam a paralização. Mas se continuam paralisados é porque a greve continua.

Em seus telejornais durante toda a programação o que se ouve falar é que a greve acabou e que o governo fechou acordo com os caminhoneiros para que os caminhões comessem a circular e reabastecer o país e que até segunda-feira o reabastecimento voltará ao normal.

O fato é que os principais sindicatos de caminhoneiros ficaram de fora da negociação, apenas alguns sindicatos regionais aceitaram o chamado acordo de trégua dos quinze dias.

O mais irônico de tudo isso é que a Rede Globo vem periodicamente fazendo campanhas em seus telejornais contra a chamada FAKE NEWS, que são notícias inverídicas ou falsas, sobre fatos que não aconteceram.

Hoje pela manhã o JC (Jornal Castelense) esteve na cidade de Papanduva-SC, onde há um ponto de manifestação dos caminhoneiros e agricultores da cidade, ali só se fala na tentativa de manipulação da Rede Globo sobre o movimento, inclusive sobre como o jornalismo da Globo vem conduzindo o assunto desde o início, mostrando sempre o lado negativo da manifestação.

Os motoristas contestam quando se fala em desabastecimento de remédios por exemplo, porque carregamentos de remédios, oxigênio hospitalar, carros e ônibus não estão sendo convidados a parar. Sobre os produtores de leite que estão jogando fora, eles dizem que a edição da matéria distorce a indignação dos produtores de leite com o governo e jogam a culpa nos caminhoneiros, até porque grande parte dos manifestantes são agricultores, pecuaristas e agora até o comercio está apoiando a manifestação.

“O descontentamento geral, não é apenas dos caminhoneiros e sim de toda a população” disse manifestante. Segundo os motoristas a culpa do chamado “caos” não é deles e sim do governo que deixou chegar a este ponto, seja pela falta de políticas públicas eficientes ou pela corrupção que se instaurou no país e quem está pagando a conta é a população e não adianta tapar o sol com a peneira, a baixa nos preços dos combustíveis tem que ser geral, Diesel, Gasolina, Álcool, gás de cozinha…por que afeta toda a cadeia produtiva.

Em resposta a Rede Globo sobre a noticia de que a desoneração dos preços dos combustíveis irá custar caro aos contribuintes, os motoristas dizem que os grandes meios de comunicação custam muito mais. Se cortassem os altos recursos repassados as grandes empresas de comunicação e se esses pagassem os impostos devidos ao fisco, sobraria dinheiro e povo pagaria muito menos impostos.

 

Opinião:

A grande imprensa do Brasil tenta a todo o custo manipular a população com noticias falsas, (FAKE NEWS).

Qual seria a intenção exacerbada da Rede Globo de televisão em anunciar que houve acordo com os caminhoneiros pela suspensão da paralisação?? Sabemos que por trás dessas notícias tendenciosas que ferem a imparcialidade do jornalismo existem muitos fatores que se forem aqui relatados renderiam um livro, pois os acordos entre a emissora e o governo perpetuam por anos.

A grande imprensa esquece que com a globalização o mundo inteiro se comunica intensamente, o que afeta o tendenciamento da mídia televisiva. Deste modo se os planos do governo e da mídia é desestabilizar o movimento da paralisação no Brasil, creio que serão frustrados, pois agora se intensifica a força do povo brasileiro, sabendo que com essa corja não existe negociação. Avante povo brasileiro somente nossa força vai salvar o país. #FilhoTeuNãoFogeaLuta!

Comente esta notícia