Jornal Castelense - Escrevendo uma nova história de Monte Castelo - SC e região
Taxista de Rio Negrinho é assaltado reage e consegue fugir
Patrocinadores

Taxista de Rio Negrinho é assaltado reage e consegue fugir


Assalto a taxista

Na tarde desta quarta-feira (30) um homem efetuou uma chamada para um taxista pedindo que o levasse até as proximidades da Fazenda Evaristo e, ao chegarem no local indicado o passageiro deu voz de assalto ao motorista.

O assaltante tentou amarrar o taxista, que reagiu e acertou um soco na nuca do agressor. O agente então passou a agredir o motorista com uma faca, possivelmente com a intenção de mata-lo, já que a vítima ficou com cortes no rosto, arranhões no pescoço e vários cortes no antebraço, característicos de tentativa de defesa. O taxista, porém, conseguiu entrar no táxi e fugir.


Após a vítima noticiar o crime, a Polícia Militar conseguiu encontrar e prender o assaltante, o qual se identificou como sendo Rafael Silva Costa e disse ser de Brasília/DF, tendo sido conduzido para a Delegacia de Polícia para lavratura do Auto de Prisão em Flagrante pelo crime de latrocínio tentado.


Ocorre que o suspeito apresentou algumas incongruências quando questionado sobre sua procedência e o motivo de ter vindo para Rio Negrinho, tendo levantado suspeitas de ter apresentado nome falso no momento de sua prisão.


Diante da suspeita, os Delegados de Polícia Gil Ribas e Gustavo Muniz reuniram a equipe e desencadearam diligências para tentar desvendar a identidade do suspeito e, com a ajuda de Policiais do Distrito Federal, descobriram que o verdadeiro Rafael Silva Costa tinha perdido seus documentos e efetuou BO na Capital Federal.

Com a fotografia do verdadeiro Rafael, os policiais tiveram a certeza de que o preso estava mentindo sua identidade. 


Assim, foram intensificadas as investigações e no final da tarde a Polícia Civil descobriu a verdadeira identidade do autor do crime, verificou que ele estava mentindo seu nome porque tinha contra si uma condenação por crime de homicídio ocorrido no Estado de Goiás, onde teria assassinado o próprio pai, e queria utilizar a falsa identidade para escapar da prisão.


Além disso os policiais descobriram que o assaltante havia financiado um veículo GM Celta no mês de Julho de 2017, utilizando a identidade falsa de Rafael, tendo conseguido aprovar crédito e transferir o veículo para seu nome falso.


O agente foi preso em flagrante, permanece à disposição da Justiça de Santa Catarina, e responderá pelos crimes de latrocínio tentado, uso de documento falso e estelionato. A prisão do agente foi comunicada à Justiça de Goiás, de onde era foragido.

Comente esta notícia